segunda-feira, 6 de junho de 2011

A medida da Indecisão...

Imagem de -Dugleidy Santos - 

Pois é, Eis a indecisão que nos faz seres dúbios : em sentido, em desejos, em possibilidades, em momentos, enfim, no que representava algo importante para se vivenciar. Não que a vivência não ocorra nos momentos de indecisão, ela ocorrerá muitas vezes, mas não de maneira completa, sempre terá o outro lado - o desejo insatisfeito - . Por isso muitas vezes é necessário deixarmos os "serás e porqûes" e simplesmente tomarmos decisões. Devemos deixar que o caminho tome um rumo e que  sigamos esse rumo para enfim desfrutarmos da decisão. A medida que nos aproximamos uma situação com indecisão, vemos mais de uma possibilidade, então nos fazemos algumas perguntas : porque faremos isso, porque não aquilo, será que isso será bom, será que vai dar certo, porque não o outra opção ? O problema é que muitas vezes não fazemos nem um nem o outro. E o que acontece com esse situação, fica incompleta.
Muitas vezes me encontrei nessa vida bifurcada. Então desistir de ir em frente por tentar ser racional ou sentimental,  por ouvir os outros ou mesmo por não ter certeza. E o pior de tudo é quando olho pra trás e penso. Poderia ter sido ótimo seguir aquele caminho.
Que sensação estranha essa de querer tudo e não poder ter muito do que quero . É aí que entra o tempo, o espaço, os sentimentos, as ações e os diversos motivos que nos impedem de seguir dois caminhos. Sabe de uma coisa, as vezes tenho vontade de viver dois caminhos, as vezes quero viver dois caminhos, olhar quase tudo, pensar varias coisas , aproveitar de tudo, dentro de minhas possibilidades, é claro! Mas o que acontece, Muitas vezes não posso! Aí eu fico na falta, daquilo ou disso...
Estou acostumado a ver os dois lados, as possibilidades, as bifurcações nos rumos da vida. Muitas vezes me  encontro em situações embaraçosas. outras vezes tenho fazer escolhas: Carne ou peixe, amor ou ódio, Felicidade ou dor, castigo ou presente... Acredite, as vezes misturo as coisas no mesmo bolo. Os sabores são diversos, alguns são até melhores quando comparados ao tradicional outros nem tanto.
  Acho que nem sempre quero a ter decisões, ou será que muita vezes fujo delas ?
Creio que a medida indecisão é a própria dúvida . Quando existe certeza somos puntuais: sim sim, não não; Quero, não quero; Vou, não vou.
Pois é,  estou aprendendo a Ter decisões .Talvez as interferências dos outros em nossas decisões gerem muitas de nossas indecisões, Muitas vezes sabemos o  nosso caminho, porem resolvemos emprestar nossos ouvidos para uma palavra alheia, e ai tudo pode mudar... As vezes tenho certeza do que quero, mas também quero o outro caminho, Quem entende essas coisas ?
Para mim algumas vezes a indecisão e decisão tem a mesma medida.

5 comentários:

  1. a gente só percebe o próprio peso quando precisa se inclinar pra um caminho ou outro.
    mas tem suas recompensas. afinal, não dizem por aí que o blues nasceu numa encruzilhada?

    e ah vá. aquele friozinho na barriga de não saber pra onde ir tem lá seu charme. :)

    ResponderExcluir
  2. verdade, Gabi... blues é bom demais e friozinho na barriga realmente tem seu charme. você é ótima ;D, sempre com bom humor e feliz ;D

    ResponderExcluir
  3. você é o moço dos dilemas .. esse texto te define!

    ResponderExcluir
  4. Temos sempre várias opções. Não creio que analisar o passado possa mudar alguma coisa. No momento da decisão, aquela foi a escolhida. Pode até orientar em situações futuras, mas somos frutos de nosso aprendizado e a maior parte dele vem dos erros que cometemos.

    Bs.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo esse texto...mt a ver comigo...

    ResponderExcluir